José Luis Perales Paroles

José Luis Perales Dono de Nada (Dueño de Nada) Letras

Não sou eu

O que faz acordar

Tua alegria

Tua vida me leva

A um lugar especial

Não sou eu

Um poeta que cai das estrelas

E promete fazê-las

Gotas de cristal

Não sou eu

O tal cara que chamas pelo nome

Só não me abandone

Tu queres me amar

E na cama

Na hora marcada

Eu marco de garras

Teu corpo de amor

Dono de ti

Dono de quê?

Dono de nada

Pobre de mim

Que faz vibrar

Corpo sem alma

Dono de um mundo

Rei vagabundo

Sou tudo e não sou nada

Dono de ti

Dono de quê?

Dono de nada

Pobre de mim

Que faz vibrar

Corpo sem alma

Dono de um mundo

Rei vagabundo

Sou tudo e não sou nada

Dono de nada

Dono de nada

Não sou eu

O que parte e reparte da tua vida

Chegada à partida

Sem nunca te achar

Não sou eu

Sei que terás outro homem na cama

Amada e profana

Tu hás de lembrar

Não sou eu

O tal cara que chamas pelo nome

Só não me abandone

Tu queres me amar

E na cama

Na hora marcada

Eu marco de garras

Teu corpo de amor

Dono de ti

Dono de quê?

Dono de nada

Pobre de mim

Que faz vibrar

Corpo sem alma

Dono de um mundo

Rei vagabundo

Sou tudo e não sou nada

Dono de ti

Dono de quê?

Dono de nada

Pobre de mim

Que faz vibrar

Corpo sem alma

Dono de um mundo

Rei vagabundo

Sou tudo e não sou nada

Dono de ti

Dono de quê?

Dono de nada